Segundo relatório da Fifa, clubes gastaram R$ 10,5 bilhões em transferências em 2014

As milionárias negociações que movimentam o futebol pelo mundo fizeram o esporte quebrar um novo recorde em 2014. De acordo com dados do “Relatório Global do Mercado de Transferência 2015”, as movimentações financeiras para a contratação de jogadores em transferências internacionais no ano passado alcançaram os R$ 10,5 bilhões (US$ 4,1 bilhões). O relatório aponta que esta é a maior marca já registrada pela entidade.

Os maiores responsáveis pela fortuna gasta no futebol são os clubes ingleses. A movimentação na “terra da rainha” foi de R$ 3,09 bilhões (US$1,2 bilhões). O valor representa quase um terço do total gasto em 2014. O montante gasto se aplica as 13,090 mil transferências feitas no ano passado, segundo o relatório.

Para se ter uma ideia, os gastos na janela de transferência inglesa no meio do ano passado aumentaram 29% se comparadores ao mesmo período de 2013. O montante chegou a R$ 2,5 bilhões, bem superiores ao R$ 1,9 bilhão gastos anteriormente. O atacante Diego Costa, do Chelsea, foi a contratação mais cara feita por um clube inglês em 2014: R$ 128 milhões (44 milhões de euros).

Por outro lado, no topo da lista das transferências mais caras estão a dupla Barcelona e Real Madrid. Os dois gigantes espanhóis acertaram as contratações do uruguaio Luis Suárez e James Rodríguez, respectivamente. No caso do uruguaio – contratação mais cara de 2014 – o Barcelona teve de desembolsar cerca de R$ 257 milhões.

Na atual janela de transferências, as contratações dos clubes ingleses tem sido pontuais. Os destaques são as contratações do marfinense Bony, pelo Manchester City, e do brasileiro Gabriel Paulista, que acertou nesta quarta-feira com o Arsenal.
Fonte: Extra

 

Publicado em: 28.01.2015


< Voltar